Web Press Kits | Banco de WPKs | Sobre o Press Club  
 
 
 
Web Press Kit - ABAV/SP

Página principal do Press Kit  Enviar notícia por e-mail | Versão para impressão | Digite ao lado para pesquisar

Arquivo | Turismo

Presidente da Abav/SP defende menos burocracia nos serviços prestados pela ANVISA

Objetivo é facilitar recebimento de certificado que comprova vacinação contra febre amarela

Pa√≠ses como Bol√≠via, √ćndia e √Āfrica do Sul exigem que seus visitantes ‚Äď independente da origem ‚Äď sejam vacinados contra a febre amarela. Caso contr√°rio n√£o √© dada a permiss√£o para que circulem em suas terras. Entretanto, superar este obst√°culo pode ser complicado. Ap√≥s o viajante ser imunizado contra a doen√ßa, a norma vigente estabelece como obrigat√≥rio seu deslocamento at√© um aeroporto que tenha um posto de atendimento credenciado pela Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (ANVISA).

Com o objetivo de comprovar que o viajante foi realmente vacinado, esta exigência representa possíveis dificuldades para o passageiro, já que não são todos os aeroportos do Brasil que contam com a prestação deste serviço. Além disso, é preciso ter disponibilidade de tempo e horário: o atendimento, realizado apenas entre segundas e sextas-feiras, está restrito ao horário comercial.

“Considero esta realidade uma verdadeira injustiça, pois se o local onde o viajante mora não conta com um aeroporto que presta este tipo de serviço, ele terá que fazer duas viagens: uma a fim de receber, da ANVISA, o Certificado Internacional de Vacinação, e outra até o destino que quer visitar“, realça William Périco, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens de São Paulo (Abav/SP).

Sob o ponto de vista de P√©rico, duas alternativas solucionariam este problema: a primeira delas consiste em um sistema de comunica√ß√£o integrada entre os postos de sa√ļde e os pontos de atendimento da ANVISA, por meio do qual dispensaria os viajantes dos desnecess√°rios transtornos de deslocamento. Em outras palavras, o l√≠der da Abav/SP defende que o profissional que vai aplicar a vacina j√° tenha em m√£os um formul√°rio internacional que confirme a imuniza√ß√£o do viajante. A segunda alternativa apontada √© a de que o per√≠odo de atendimento destes postos seja estendido tamb√©m para os finais de semana, al√©m do funcionamento ser equivalente ao tempo que o aeroporto mantiver opera√ß√Ķes.

Clique aqui para acessar o vídeo referente a este assunto.


Mais informações para a imprensa:
Luiz Henrique e Marily Miranda
AMIgo!
Fone: 11 - 3873-5488
Cel: 11 - 99658-8766
E-mail: marily.amigo@gmail.com.br
Site: http://www.agenciaamigo.com.br