Web Press Kits | Banco de WPKs | Sobre o Press Club  
 
 
 
Web Press Kit - Simplificando a Ortografia

Página principal do Press Kit  Enviar notícia por e-mail | Versão para impressão | Digite ao lado para pesquisar

Artigo | Educação

√Č hora de simplificar a ortografia

Em 2012, segundo o IBGE, o Brasil tinha 13,2 milh√Ķes de analfabetos com mais de 15 anos, ou 8,7% dessa popula√ß√£o, com o agravante de esse contingente ter crescido em rela√ß√£o ao ano anterior.

Tamb√©m em 2012, conforme divulgado pelo Instituto Paulo Montenegro e pela ONG A√ß√£o Educativa, os analfabetos funcionais ‚Äď aqueles que, embora sabendo escrever e ler um bilhete, um recado, n√£o t√™m compet√™ncia de escrita, leitura e c√°lculo necess√°ria para interagir no trabalho, nas associa√ß√Ķes, na pol√≠tica etc. ‚Äď chegam a ser em vastas regi√Ķes do Brasil mais de 30% da popula√ß√£o e, pasmem, correspondem a 38% dos universit√°rios brasileiros, quando em pa√≠ses como a Su√©cia, o analfabetismo funcional n√£o atinge 10%.

Por√©m, lembrando que a palavra analfabeto originalmente significa quem n√£o sabe usar as letras, haveria algu√©m verdadeiramente alfabetizado em Portugu√™s? Essa pergunta foi feita a uma selecionada plateia de centenas de delegados dos pa√≠ses lus√≥fonos, na ‚ÄúConfer√™ncia Internacional sobre o Futuro da L√≠ngua Portuguesa no Sistema Mundial‚ÄĚ, promovida pelo Minist√©rio das Rela√ß√Ķes Exteriores e Comunidade dos Pa√≠ses de L√≠ngua Portuguesa. Embora ali se encontrasse a nata da nata dos conhecedores da l√≠ngua, todos sorriram e mudamente concordaram que n√£o sabiam usar as letras.

A incompet√™ncia √© de todos n√≥s, ou das regras mal elaboradas? Realmente s√£o muitas as d√ļvidas, quer relacionadas ao h inicial, quer ao j e g, ao s e z, ao h√≠fen e assim por diante..., que fazem cada usu√°rio da l√≠ngua titubear e ir atr√°s do dicion√°rio na hora de escrever. As regras que hoje se ensinam est√£o repletas de exce√ß√Ķes, de situa√ß√Ķes inexplic√°veis e il√≥gicas, e s√£o respons√°veis por um descontentamento generalizado, tanto no Brasil (responda sinceramente: - Voc√™, leitor ou leitora, entende nossas regras ortogr√°ficas?), quanto em Portugal, Mo√ßambique, Angola, Guin√©-Bissau, Timor-Leste, S√£o Tom√© e Pr√≠ncipe, Cabo Verde, Goa, onde quer que se escreva em Portugu√™s.

Esse descontentamento generalizado provocou em Portugal a edi√ß√£o de um importante livro intitulado ‚ÄúVogais e consoantes POLITICAMENTE INCORRECTAS do acordo ortogr√°fico‚ÄĚ, em que o brilhante escritor e jornalista Rui Correia apresenta o resultado de minuciosa pesquisa, pela qual demonstra que a ortografia n√£o pode ficar como est√° e, inclusive, faz refer√™ncias elogiosas ao movimento brasileiro Acordar Melhor.

Aliás, parabéns ao Acordar Melhor, por ter atingido seu objetivo com a recente criação de um Grupo de Trabalho na Comissão de Educação, Cultura e Esporte, do Senado Federal, para simplificar e aperfeiçoar as atuais regras ortográficas, que, além de tudo, nos trazem prejuízos internacionais. Recentemente, de 40 gestores de uma multinacional europeia, que se mudariam para a América do Sul e teriam que aprender uma segunda língua, 32 escolheram o Espanhol e apenas 8, o Português, porque a ortografia espanhola é mais fácil que a nossa.

Como um passo √† frente nesta nossa luta, est√° prestes a ser lan√ßado o www.simplificandoaortografia.com, sem o br, para agregar sugest√Ķes simplificadoras dos lusofalantes de qualquer pa√≠s, mas, antes disso, que tal, agora mesmo, voc√™ acessar o www.acordarmelhor.com.br, participar do abaixo-assinado e divulg√°-lo ao m√°ximo? Voc√™ j√° fortalece o novo site internacional, pois ele herdar√° as atuais assinaturas do nacional.

Outra boa e auspiciosa not√≠cia √© a cria√ß√£o do Centro de Estudos Lingu√≠sticos da L√≠ngua Portuguesa ‚Äď Cellp, vinculado √† Academia de Letras de Bras√≠lia, que tamb√©m apresentar√° e receber√° propostas ortogr√°ficas simplificat√≥rias, destinadas a permitir uma educa√ß√£o b√°sica mais eficiente e capaz de assegurar e ampliar a inclus√£o social e internacional de nossos povos e pa√≠ses.



Ernani Pimentel*

*Linguista, Professor, Escritor, Conferencista.


Mais informações para a imprensa:
Luiz Henrique Miranda
LH Miranda
Fone: 11 - 3873-5488
Cel: 11 - 9658-8766
E-mail: lhmiranda@pressclub.com.br
Site: http://www.pressclub.com.br